É uma das mais técnicas cirúrgicas indicadas para o glaucoma. O cirurgião usa instrumentos delicados para remover uma parte da esclera (parte branca do olho) próxima da córnea, deixando um pequeno espaço para aumentar o escoamento do humor aquoso e baixar a pressão intra-ocular. Em casos mais especiais, pode ser indicado implante de válvula ou tubo através de pequena incisão na esclera. Tal procedimento visa regular a pressão intra-ocular e atua no fluxo de saída do humor aquoso do olho. Isso geralmente é feito em centros cirúrgicos, sob anestesia local e o período de recuperação pode variar de dias até semanas. Às vezes, reoperações podem ser necessárias precocemente, caso haja complicações. Em outras situações pode ser indicado o uso de medicação específica para a manutenção de pressão intra-ocular adequada.